Foram cumpridas as primeiras 25 jornadas da 1ª fase do Campeonato sub 23 (falta uma para terminar). Depois da tristeza que foi a última época da finita equipa B, os Sportinguistas viraram-se para a equipa sub 23 como a grande montra de talentos da Academia Leonina. São mais ou menos conhecidos, e mais ou menos aceites, os problemas da formação do Sporting, bem patentes este ano numa desastrosa época dos Juniores (até agora… mas más sensações). Ainda para mais, do outro lado da segunda circular, um clube, de forma mais ou menos transparente, apostou muito na formação, também para quebrar esta bandeira Sportinguista, apresentando uma equipa B e uma equipa sub 23, e muito talento, digo eu, sem querer ofender ninguém.
O talento na Academia contudo não desapareceu, existe e não é raro, já a gestão do mesmo deixa dúvidas e, algumas vezes, algum desespero. Pareceu-me então adequado comparar as equipas sub 23 de Sporting e Benfica, tentando daí tirar alguma informação que possa ser útil ao Sporting. Analisarei o desempenho global e o tipo de jogadores que foi utilizado.

1- Desempenho
O Sporting tem 46 pontos, os mesmos que o Benfica. Marcou 46 golos, mais 6 que o rival, e sofreu 29, mais 5 que o Benfica. A diferença de golos é por isso ligeiramente favorável ao Sporting. No confronto directo, o Sporting perdeu 0-1 em casa e empatou 1-1 fora. O desempenho entre as duas formações foi assim bastante similar.

2- Jogadores utilizados
O Sporting utilizou 28 jogadores e o Benfica 49. Os 11 jogadores mais utilizados do Sporting totalizam 15668 minutos, 63.7% do total. Os 11 jogadores mais utilizados do Benfica totalizam 14898 minutos, 60.3% do total. Tanto Sporting como Benfica concentraram assim bastantes minutos num 11 base.

Os 11 jogadores mais utilizados do Sporting apresentam uma média de idades ajustada aos minutos jogados de 20.0 anos. Os 11 jogadores mais utilizados pelo rival apresentam uma média de idades de 18.7 anos. Convém salientar que estas médias estão ajustadas ao tempo de jogo. Podemos assim afirmar que o Benfica apresentou um 11 base bastante mais jovem que o do Sporting. A média de idades global ajustada aos minutos jogados no Sporting foi de 19.9 anos e no Benfica foi de 18.8 anos.

No Sporting os jogadores com 18 anos jogaram 742 minutos (3.0% do total), com 19 anos jogaram 8554 minutos (34.8% do total), com 20 anos jogaram 10219 minutos (41.6% do total), com 21 anos 1531 minutos (6.2% do total), com 22 anos 3547 (14.4% do total). O Sporting utilizou assim maioritariamente nos seus jogos jogadores com 19 e 20 anos.

No Benfica, um jogador com 16 anos jogou 188 minutos (0.8% do total), jogadores com 17 anos jogaram 3678 minutos (14.9% do total), jogadores com 18 anos 5855 minutos (23.7% dos minutos), jogadores com 19 anos 8791 minutos (35.6% do total), jogadores com 20 anos 3410 minutos (13.8% do total), jogadores com 21 anos 2268 minutos (9.2% do total), jogadores com 23 anos 446 minutos (1.8% do total) e jogadores com 24 anos 57 minutos (0.2% do total). O Benfica utilizou assim maioritariamente nos seus jogos jogadores com 18 e 19 anos.

Em gráfico os dados dos dois pontos anteriores:

sub23

Considerações finais:
Apesar do desempenho das duas equipas ser semelhante, é inegável que o Benfica utiliza jogadores mais jovens, dando oportunidade a jogadores com 16, 17 e 18 anos a se mostrarem nos sub 23 (39.4% do total de minutos), algo que no Sporting é residual (3% do total de minutos). Poderíamos pensar que os nossos melhores jogadores estavam nos juniores, mas a julgar pela época que estão a fazer, não podemos utilizar este argumento. O Sporting claramente concentra minutos em jogadores com 20, 21 e 22 anos (62.2% do total), enquanto o Benfica apenas atribuiu 44.4% dos minutos a jogadores com 20 ou mais anos, com toda a certeza com minutos adicionais na equipa B.

De tudo isto, não me preocupa particularmente os minutos que o Sporting oferece na equipa B aos jogadores com 19 e 20 anos. É provável que evoluíssem mais numa equipa B, considero contudo que esse efeito é provavelmente modesto. Preocupa-me mais a quase ausência de minutos atribuídos a jogadores com 18 ou menos anos. Poderemos dizer que não temos jogadores com talento suficiente nestas idades ou que não existe espaço para eles nos sub 23 pois os jogadores mais velhos precisam de minutos e como não existe B não lhos podemos dar. Contudo, quando vejo o Benfica a utilizar 49 jogadores e nós 28, parece-me que existe aqui igualmente algum desnorte organizacional. O Sporting pode ter uma excelente formação sem equipa B, mas com toda a certeza esta utilização de jogadores que descrevo não será o melhor caminho.

Uma abraço Sportinguista.

ESTE POST É DA AUTORIA DE… Abelixander
*às quartas, a cozinha da Tasca abre-se a todos os que a frequentam. Para te candidatares a servir estes Leões, basta estares preparado para as palmas ou para as cuspidelas. E enviares um e-mail com o teu texto para atascadocherba@gmail.com