Categoria

filhos da puta!

“Vais morrer, filho da puta. Benfica! No Name Boys!”

João A. regressava a casa, em São João do Estoril, quando foi atacado de súbito por um grupo de mais de vinte homens disfarçados com capuzes, lenços e balaclavas. De acordo com a descrição que o Ministério Público apresentou em… Ler mais →

Ainda bem que não chegámos ao ponto de poder falar em terrorismo

E, para que não restem dúvidas, estamos há cerca de 24 horas a ter a mais diversa comunicação social a incidir sobre a detenção de vários No Name, vemos imagens do que foi apreendido e onde se inclui camisolas oficiais… Ler mais →

Um comunicado que envergonha os Sportinguistas

Confesso-vos que, passadas três horas, ainda não consigo aceitar o comunicado publicado pelo Sporting Clube de Portugal em reacção ao final do processo do ataque à Academia. É uma vergonha e, porque não escrevê-lo, um nojo! Além de um parágrafo… Ler mais →

Alguns órgãos de comunicação social chamam-lhe… “rixa”

No fundo, só mais uma “rixa”, até porque fez ontem uma semana que três adeptos leoninos foram atacados por 15 rapazes sem nome, ficando um ferido com gravidade. Ontem, a “rixa” não foi de 15 contra três, mas, imagine-se, de… Ler mais →

O dia mais negro do desporto português

18 de Maio de 1996. Ali, no Jamor, a oito ou dez metros de onde eu estava com o meu pai. Podia ter sido qualquer um de nós, mas foi o Rui. Este, sim, o dia mais negro do desporto… Ler mais →

Do eleitoral “está fora de questão perder a maioria da SAD” ao “se os sócios quiserem…”

E a minha resposta é “vão-pró-ca-ra-lho-que-vos-con-so-le!”

Quem quer tramar Anti e usa o Record como voz?

Uma vez mais, o pasquim volta a usar a mesma estratégia: publica algo que mancha a imagem, no dia seguinte vem dizer que a culpa é da fonte.

Um vintém é um vintém, um cretino é um cretino

Para quê fazer jornalismo quando se pode manipular?

Esta é a forma como o Correio da Manhã trata as alegações finais no julgamento do caso do ataque à Academia.

Não tenho adjectivos que cheguem para descrever este… este… este…

© 2020 A Tasca do Cherba — Powered by WordPress

Desenvolvido por Anders NorenCima ↑